Paciência é fundamental em fotografia de viagem

Sabe aquela foto inesquecível que você vê no Instagram e se apaixona? Pois é, ela provavelmente foi feita depois de muita dedicação e paciência. Afinal, para se encontrar o instante decisivo, é preciso viver o tempo, e isso também significa ter paciência.


Mas nem sempre conseguimos esperar para fotografar quando estamos viajando, especialmente se a viagem é acompanhada. É preciso ajustar o seu tempo ao tempo coletivo e chegar a um acordo. Além disso, é preciso dobrar, ou mesmo triplicar a atenção. Afinal de contas, é possível que não exista tempo para esperar uma nova oportunidade.


Vivi diversos momentos que me exigiram paciência ao fazer fotos de viagem. Uma dessas experiências aconteceu em Marrakech, no Marrocos. Fotografar nessa icônica cidade é um exercício de paciência e perseverança. As pessoas não gostam de ser fotografadas, o que também exige do fotógrafo uma bela pitada de ética.

Marrakech, 2018 (Foto: Denis Renó)

Outro lugar que me exige paciência é Nova York. Naturalmente fotogênica, a cidade é um poço de acontecimentos interessantes, e eles surgem no seu caminho. A atenção deve ser redobrada em Nova York, especialmente para poder escolher o que fotografar, já que as coisas podem acontecer simultaneamente.

Nova York, 2016 (Foto: Denis Renó).

Quando se fotografa nessas condições, a franqueza é algo que deve surgir naturalmente. A pessoa deve saber que está sendo fotografada, ou pelo menos deve ter a chance de saber (nada de se esconder-se atrás da moita, como um paparazzi). Mas também exige paciência para encontrar o momento certo, o ângulo certo ou mesmo a melhor luz. Seja qual for a dificuldade, o resultado final sempre vale a pena. Então vá lá. Pegue a sua câmera e exercite o seu olhar sobre lugares.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo